Tricô: confira peças superfáceis de costurar

Neste ano o tricô aparece em pontos largos, detalhes de efeito e modelagens amplas, como um resgate do que foi moda nos anos 80. Veja mais!

Texto: Simone Serpa | Fotos: Ariana Lima/Gabriel Bertoncel (E3 Fotografia) | Adaptação web: Tayla Carolina

Sempre presente nas estações mais frias, neste ano o tricô resgata a moda dos anos 80 | <i>Crédito: Ariana Lima/Gabriel Bertoncel (E3 Fotografia)
Sempre presente nas estações mais frias, neste ano o tricô resgata a moda dos anos 80 | Crédito: Ariana Lima/Gabriel Bertoncel (E3 Fotografia)


Menos é mais

Sobre o vestido de suede rosa bem clarinho, o casaco de lã cinza ganha mangas de tricô em ponto cesta trançada. Uma ideia é aproveitar a base de um casaco antigo e aplicar novas mangas tramadas na agulha.

Pode ser de qualquer ponto que você domine, a graça está no contraste de texturas e na originalidade da peça depois da customização. A bota de cor contrastante dá um up a mais. 

 

Que frio, tchê

Neste poncho, a forma importa mais do que a trama bem simples em ponto meia. A peça dá um toque étnico sobre vestido de malha com silk, mas poderia também ser combinado a uma saia ou calça.

A modelagem ampla, ajustada por uma faixa também de tricô, ajuda a definir a cintura – ótima opção especialmente para mulheres de corpo do tipo retangular.

 

Belle époque

Modernidade vintage do bolero de nome engraçado (mula-sem-cabeça) e trama larga com o delicado vestido de tecido fino – que pode ser crepe ou chiffon. O modelo de corte reto ganha amplitude por causa das pregas feitas no decote arrematado com viés.

A manga sino, a chamada bell sleeve, tem tudo a ver, porque também dá movimento. Mas quem preferir pode fazer manga comum, que dá ótimo resultado.   

Dica

Se você tem habilidade no tricô, pode fazer um bolero inspirado nesse da foto. O ponto utilizado é o barra com ajur, mas pode usar qualquer outro ponto rendado de trama mais fechada.

Ele é, na verdade, um retângulo tricotado inteiro nesse ponto, com altura da cintura até a nuca e comprimento que vai de um cotovelo a outro – essa medida é tirada pelas costas com os braços cruzados na frente do corpo.

Para formar as mangas, una as pontas do retângulo, fechando cerca de 30 cm e deixando uma abertura para a passagem dos braços: costure com pontos à mão usando o mesmo fio numa agulha de plástico para tapeçaria.

Com uma das agulhas de tricô, levante os pontos da carreira de arremate do tricô, entre uma costura e a outra, para a gola. Trabalhe em ponto barra 2x2, diminuindo dois pontos a cada duas carreiras, até chegar na largura desejada para a gola.

Com uma agulha circular para tricô, levante os pontos das aberturas para as mangas nas laterais e tricote cerca de 10 carreiras do mesmo ponto da gola, formando os punhos. 
 

 

Texto: Simone Serpa | Fotos: Ariana Lima/Gabriel Bertoncel (E3 Fotografia) | Adaptação web: Tayla Carolina | Edição de moda: Cristian Heverson | Edição de texto: Madalena Ioneda

 

Para ver os moldes das peças, compre a revista Manequim - Edição 709:

 



30/07/2018 - 10:03

Conecte-se

Revista Manequim