Publicidade

Conheça o projeto Amor em pontos

Criado por três amigas paulistanas, o grupo Amor em Pontos usa a paixão pelo crochê para criar ações sociais

Uruguaia radicada em São Paulo, Débora Blond uniu a paixão por crochê à vontade de ajudar pessoas carentes. E, junto com as amigas Valéria Rocha e Janina Steponavicius, criou o grupo Amor em Pontos, que se reúne todos os sábados, no Parque da Água Branca, zona oeste de São Paulo, para transformar o prazer de fazer crochê em um trabalho social. No local, entre árvores, um piquenique colaborativo e muito bate-papo, elas tecem kits para bebês, composto por uma manta, um gorro  um casaquinho e um par de sapatinhos.
 
Para fazer as peças, o grupo aceita doações de lãs, kits completos e até dos próprios quadrados. “Pessoas de outros estados que querem contribuir com o projeto nos mandam fios, mantas e todo tipo de ajuda pelo correio”, conta Débora. Lembrando que, nos encontros de sábado, elas se disponibilizam a ensinar as iniciantes que querem aprender a técnica e contribuir com a ação.
 
A estilista Andressa Ferraz, 28 anos, por exemplo, já participou de alguns encontros, enquanto aprimorava a técnica. “Mesmo não sabendo nenhum ponto de crochê fui ao encontro e, no mesmo dia, aprendi a fazer um quadrado de manta. É muito legal ver esse trabalho se transformar em algo tão bonito”, revela Andressa.
 
O grupo também encontra tempo de participar de outras ações, como o Projeto ‘Laços Unidos Contra o Frio’, idealizado pela designer paulistana Anne Galante, que reúne artesãs para tecer quadrados de crochê e depois transformá-los em mantas para pessoas carentes.
 
O grupo Amor em Pontos se reúne todos os sábados das 9h às 16h, e mantém um contato ativo com as seguidoras no Facebook, incentivando o trabalho manual e promovendo encontros.

Publicidade