lazer   / Novas experiências

Carolina Stofella conta experiência de gravar para websérie na própria casa: ''Eu começava a gravar quando a cidade ia dormir''

A atriz vive influencer cancelada em ''Desconstruída'', produção transmitida no Instagram e YouTube

MANEQUIM Publicado terça 25 maio, 2021

A atriz vive influencer cancelada em ''Desconstruída'', produção transmitida no Instagram e YouTube
Carolina Stofella vive influencer cancelada na nova websérie ‘’Desconstruída’’ - Vinicius Mochizuki

Conhecida por sua atuação em peças premiadas e com passagem pela novela global Bom Sucesso, Carolina Stofella foi uma das atrizes que se reinventaram nessa pandemia!

Apaixonada pela profissão, a artista topou o desafio de estrear em um projeto 100% digital, a websérie "Desconstruída", na qual mostra de forma bem humorada, através de seis personagens, a polarização (e dissimulação) por trás dos comportamentos nas redes sociais.

WEBSÉRIE

Idealizada por Clara Ferrer e Fidelys Fraga e inspirada nos desktop movies, a série foi inteira gravada remotamente, e em março de 2021 passou a ser transmitida via redes sociais com narrativa fragmentada em três telas que, de forma simultânea, permitem acompanhar as vidas pública, privada e familiar da protagonista.

  • E curiosidade interessante: a série foi gravada à distância e a própria artista montava seu cenário, vestia o figurino, se maquiava e gravava!

Na série, Carolina interpreta a protagonista Olivia Luz, uma produtora de eventos de moda que, durante a quarentena, passa por dois percalços: fica desempregada e seu casamento chega ao fim. Ela vê nas redes sociais uma saída para os seus problemas. Nas redes, Olivia aborda temas como sexualidade, autoestima e família, tratados de forma utilitarista e materialista. Seu estilo polêmico atrai mais e mais seguidores até que, empoderada, Olivia ganha ajuda de haters para atacar seus desafetos, incluindo seu ex-marido, Evandro (Rodrigo dos Santos), músico discreto e low profile. Em um dado momento, Olivia passa pelo temido tribunal das redes e para não ser cancelada, se exilia e volta desconstruída na tentativa de retomar seu engajamento nas redes, criando inúmeras situações hilárias e surreais.

“É um privilégio poder exercer minha profissão e levar cultura e entretenimento em meio a tantas incertezas que estamos vivendo. Olivia é minha terceira personagem construída durante a pandemia e é muito especial viver  personagens tão diferentes. Cada um desses trabalhos propõe ao espectador a reflexão de assuntos importantes e necessários. Na série “Desconstruída”, a Olívia vive um dilema atual que é o cancelamento virtual, que mostra o quão polarizada e julgadora a audiência das redes pode ser’’, conta Carolina.

São nove episódios de cinco minutos cada, com exibição no Instagram (@descontruida.serie) e Youtube da série.

VIDA PROFISSIONAL A MIL

Carolina Stofella só tem novidade boa para contar! Além da websérie que está no ar, a atriz também irá integrar a série Temporada de Verão, da Netflix, que tem no elenco nomes de peso, como Giovanna LancellottiMayana Neiva e o ator chileno que fez sucesso em ELITEJorge López.

As gravações, que rolaram na Ilhabela, começaram em dezembro de 2020 e já terminaram, mas a produção ainda não tem data de estreia na plataforma de streaming.

Conversamos com a artista sobre a série e pedimos um spoiler da produção, mas ela ainda não pode nos contar nada [e fazemos o que com a curiosidade? rs]

Sobre a expectativa da estreia, ela disse: “Temporada de Verão é um projeto incrível e muito especial para mim. Ainda não podemos revelar muito, mas é uma série solar, com um elenco bem bacana e a história tem um clima gostoso de praia e descobertas. Estou muito feliz por fazer parte e ansiosa pra ver o resultado’’.

Ainda questionamos a atriz sobre a diferença entre gravar uma websérie para o Instagram e o Youtube e participar de uma produção de uma gigante do streaming, como a Netflix, e Stofella revelou:

"Eu sempre me jogo e me entrego cem por cento em cada trabalho. Então, posso falar que a entrega e a dedicação intensa foram as mesmas. Não costumo ver o tamanho do personagem, me interessa o psicológico, a sua função na história, a sua função social também. Mas, claro, as formas de gravação foram  totalmente opostas. No streaming, gravado presencialmente, havia uma equipe e  uma estrutura gigante e, como gravamos durante a pandemia, todos os cuidados e protocolos foram seguidos. Os atores só tiravam a máscara na hora do “gravando”, o distanciamento era super respeitado e os exames de Covid eram feitos várias vezes na semana. Eu tive a sorte de trabalhar com a Caroline Fioratti e com a Isabel Valiante, duas diretoras muito apaixonadas pelo ofício e extremamente generosas. A gravação para a série no Instagram foi a longa distância. A equipe era incrível, mas só nos falávamos virtualmente. Então, eu tinha que montar o cenário, a luz, arrumar o figurino (já escolhido pela figurinista Patrícia Muniz), fazer a maquiagem, gravar e enviar para a Paula Weiss e para o Fidelys Fraga, os diretores da série, aprovarem! O barulho externo atrapalhava bastante. Então, às vezes eu começava a gravar quando a cidade ia dormir. Uma correria deliciosa e insana. Foram duas experiências que têm um lugar muito especial no meu coração. Aprendi e cresci muito como artista em ambas."

 

Último acesso: 16 Jun 2021 - 17:22:29 (1044419).