moda   / Cores e desenhos

É tempo de estampas! Folhagens tropicais e outras padronagens são a aposta para mulheres máxi; confira os looks!

Colunistas da revista Manequim fizeram uma seleção de peças e dicas de moda essenciais para pessoas plus size

SIMONE SERPA para REVISTA MANEQUIM nº 715 Publicado quarta 16 junho, 2021

Colunistas da revista Manequim fizeram uma seleção de peças e dicas de moda essenciais para pessoas plus size
É tempo de estampas! Folhagens tropicais e outras padronagens são a aposta para mulheres máxi; confira os looks! - Fotos: Ariana Lima / Gabriel Bertoncel

Folhagens tropicais e outras padronagens exuberantes derrubam o mito de que mulheres máxi não podem usar estampas. Podem e devem! O segredo para dar certo está nas modelagens retas e com poucos detalhes.

CENTRO DAS ATENÇÕES

Repare no composê desse modelo. Dois recortes com a flor estrelícia foram centralizados na frente e nas costas. O motivo de sentido vertical faz a silhueta parecer longilínea, por isso as faixas com listras horizontais nas laterais ficam bem. O tecido é crepe e apenas as partes das flores têm forro.

Dica: A escolha do forro é muito importante: ele precisa acompanhar as mesmas características do tecido, para que, com o tempo e as sucessivas lavagens, um não ceda mais do que o outro.

É tempo de estampas! Folhagens tropicais e outras padronagens são a aposta para mulheres máxi; confira os looks!
Foto: Ariana Lima/Gabriel Bertoncel

(VESTIDO 102 tam. 48 na Revista Manequim nº 715)

MIX DE TONALIDADES

A padronagem de folhagens de palmeiras tem nuances claras e escuras que dão ilusão de bidimensionalidade. Ótimo truque para disfarçar excessos aqui e ali. A estampa sobre linho dá forma ao macacão pantacourt de corte reto. A blusa tem uma bossa: o transpasse forma um decote preso por uma alça no centro, o que dá um franzido no busto. O cós tem passantes para o cinto de argola.

É tempo de estampas! Folhagens tropicais e outras padronagens são a aposta para mulheres máxi; confira os looks!
Foto: Ariana Lima/Gabriel Bertoncel

(MACACÃO 101 tam. 44 na Revista Manequim nº 715)

ASSIMETRIA EM DESTAQUE

Estrelícias estilizadas em preto, branco e amarelo estampam o vestido composê confeccionado em jérsei. Na cintura, há uma abertura por onde passa a sobreposição mais comprida, que é só na frente. A assimetria evidente atrai o olhar mais para o modelo e menos para o corpo. No ombro, pregas dão volume para acomodar melhor o busto. Esta roupa é toda forrada de tecido com elastano cor da pele

Dica: Quem quiser disfarçar alguma parte do corpo deve apostar em um detalhe que atraia os olhares para bem longe. Assimetrias na barra e detalhes no decote são bons para isso!

É tempo de estampas! Folhagens tropicais e outras padronagens são a aposta para mulheres máxi; confira os looks!
Foto: Ariana Lima/Gabriel Bertoncel

(VESTIDO 104 tam. 46 na Revista Manequim nº 715)

INTEIRO E RETO

A modelagem reta com saia ligeiramente evasê veste sempre bem, ainda mais com a estampa no sentido vertical, que faz o corpo parecer mais alongado. Modelo fácil de confeccionar, porque não tem acabamento, só mesmo bainha simples na barra, decote e cavas. Para facilitar o caminhar, tem fenda em uma das laterais.

É tempo de estampas! Folhagens tropicais e outras padronagens são a aposta para mulheres máxi; confira os looks!
Foto: Ariana Lima/Gabriel Bertoncel

(VESTIDO 103 tam. 48, 50, 52, 54 na Revista Manequim nº 715)

PRA LÁ E PRA CÁ

A própria estampa faz um jogo com as listras em diversos sentidos na blusa de crepe de corte reto de comprimento no quadril. No decote V, ilhoses dos dois lados permitem a passagem de rolotê que prende na frente e no ombro, formando um X. As mangas têm duas aberturas e, mais curtas, são ajustadas com rolotês com ferragem nas pontas.

Dica: O rolotê pode ser feito com o próprio tecido, o que facilita a confecção, já que é menos um aviamento. Se preferir, compre o viés pronto.

É tempo de estampas! Folhagens tropicais e outras padronagens são a aposta para mulheres máxi; confira os looks!
Foto: Ariana Lima/Gabriel Bertoncel

(BLUSA 106 tam. 50 na Revista Manequim nº 715)

DE OLHO NO DECOTE

No vestido tubinho de crepe de malha, o destaque vai para a estampa floral e bem colorida. No decote, um detalhe diferente: recortado, ele forma gomos intercalados por ferragens como entremeios. Esses gomos são duplos para dar acabamento e, por dentro deles, passa um rolotê feito do mesmo tecido.

É tempo de estampas! Folhagens tropicais e outras padronagens são a aposta para mulheres máxi; confira os looks!
Foto: Ariana Lima/Gabriel Bertoncel

(VESTIDO 105 tam. 48 na Revista Manequim nº 715)

Último acesso: 27 Jul 2021 - 09:48:46 (1044557).