saude   / Além da estética

Busca por rinoplastias aumenta durante a pandemia do novo coronavírus

Segundo Dr. Fernando Nakamura, dificuldade para respirar e desvio do septo são complicações que podem levar alguém a se submeter a uma cirurgia nasal

MANEQUIM Publicado segunda 3 maio, 2021

Segundo Dr. Fernando Nakamura, dificuldade para respirar e desvio do septo são complicações que podem levar alguém a se submeter a uma cirurgia nasal
Rinoplastias aumentaram na quarentena - FreePik

Dentre as diversas mudanças provocadas pelo isolamento imposto pela pandemia de Covid-19, uma delas foi o aumento do autocuidado. Muitas pessoas passaram a ver com mais atenção aspectos do próprio corpo que gostariam de mudar. Não apenas por questões estéticas, mas também para melhorar sua saúde, de forma geral.

As doenças relacionadas a respiração estão ainda mais presentes nos últimos meses e são cada vez mais comuns com o clima frio e a aproximação do meio do ano. Quem sofre de asma, bronquite, rinite, sinusite, dentre outros problemas que acometem as vias aéreas, sabe o quanto buscar por alternativas médicas para reduzir os efeitos dessas enfermidades é importante para uma melhor qualidade de vida. E, em alguns casos, a cirurgia plástica pode ser uma solução efetiva. 

+VEJA: Médico que fez cirurgia plásticas na influenciadora Liliane Amorim é denunciado à Justiça por homicídio culposo

A rinoplastia está no topo da lista de intervenções mais procuradas nas clínicas de estética do Rio de Janeiro, em São Paulo, Minas Gerais e Brasília, estados com maior número de cirurgias no Brasil, segundo pesquisas feitas pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). O motivo da grande procura é, além da grande diferença que modificar uma parte do rosto pode fazer na autoestima, a possibilidade de solucionar o desvio de septo.
 
“Muitas vezes o paciente já chega com a intenção de realizar a rinoplastia junto com a cirurgia de desvio de septo. No entanto, fazer os dois procedimentos em conjunto já é uma orientação médica, pois essa alternativa permite corrigir dois problemas com uma única intervenção cirúrgica”, explica o cirurgião plástico Dr. Fernando Nakamura.

De acordo com o especialista, o fato de as pessoas estarem trabalhando mais em regime remoto permite que a recuperação ocorra de maneira mais eficaz e de forma menos incômoda.

+VEJA: É possível uma harmonização facial mais humanizada? Dermatologista dos famosos responde

Segundo Dr. Fernando Nakamura, o pós-operatório de uma rinoplastia, combinada com uma cirurgia de desvio de septo, geralmente não é complexa, mas requer cuidados que podem gerar um afastamento necessário do ambiente de trabalho. Ao atuar em sistema home office, o paciente registra menos desconforto para usar o curativo e para evitar algumas atividades por mais tempo, como o deslocamento ao trabalho e a exposição ao Sol.

Quando realizado apenas o desvio de septo, o procedimento é relativamente rápido e leva, em média, de uma a duas horas, dependendo das necessidades de cada paciente. A cirurgia exige anestesia geral e internação após a intervenção. As cicatrizes  são mínimas, já que, para a septologia, é necessário apenas um corte na parte inferior do nariz. Em alguns casos, a indicação é de que a cirurgia seja aberta, para melhorar a visibilidade do médico. Mesmo assim, as marcas são discretas.

Último acesso: 26 Nov 2021 - 23:58:42 (1044275).