moda   / SPFWN51

São Paulo Fashion Week: Modelo Dani Pontes comenta formato virtual das semanas de moda e revela curiosidades sobre o backstage dos desfiles

A modelo cearense ainda destacou a influência recente da internet para a indústria da moda; SPFW ocorre entre os dias 23 e 27 em evento totalmente digital

Manequim Publicado quinta 24 junho, 2021

A modelo cearense ainda destacou a influência recente da internet para a indústria da moda; SPFW ocorre entre os dias 23 e 27 em evento totalmente digital
São Paulo Fashion Week: Modelo Dani Pontes comenta formato virtual das semanas de moda e revela curiosidades sobre o backstage dos desfiles - Divulgação / Dani Pontes

A modelo cearense Danielle Pontes viu a rotina profissional mudar completamente devido à pandemia do coronavírus.

Nos primeiros meses, seu trabalho na moda ficou praticamente paralisado. Na sequência, os desfiles presenciais foram substituídos pelo formato virtual – o que possibilitou novas maneiras de explorar sua atuação como modelo e, ela conta o que tem achado dessa mudança.
 
“Apesar de sentir saudades da correria e da troca que tínhamos no backstage, acho que nesse formato você tem mais tempo para elaborar os desfiles e também dá mais oportunidade para pessoas de outros lugares assistirem. Particularmente estou adorando”, afirmou Dani.

+++ Twin set: a tendência dos anos 30 que voltou com tudo no outono de 2021

+++ Pijama e estilo combinam? Sim! Estilista cria coleção elegante e confortável de 'roupas para ficar em casa

 
A modelo listou quais desfiles está mais animada para acompanhar na São Paulo Fashion Week, que acontece entre os dias 23 e 27 deste mês em uma edição totalmente digital. Ela irá desfilar pela marca Misci.
 
“É uma marca muito chic do meu amigo Airon Martin. Tive o prazer de desfilar para eles nessa temporada, já gravamos o material. Eles enaltecem tudo o que há de melhor no nosso país. Além disso, também estou ansiosa para ver a estreia do Ateliê Mão de Mãe, que vem de Salvador e surgiu na pandemia. Eles fazem um crochê lindo, mais uma vez exaltando o Brasil.”, disse.
 
Com uma sólida carreira internacional, Danielle despontou na indústria da moda há cerca de seis anos e viveu várias fases, temporadas e coleções do mundo fashion. Ela revelou algumas curiosidades de bastidores das Fashion Weeks.
 
“Vi de perto esse impacto da internet na moda. Era minha primeira Fashion Week em 2015, em Nova York, e as modelos que vinham do digital, filhas de famosos, estavam surgindo, como Kendall Jenner, Gigi e Bella Hadid. As modelos que faziam muitos desfiles e eram recordistas de temporadas estavam acostumadas a ter todos os holofotes. Porém, com o boom do Instagram, as meninas com mais influência digital foram tomando esse espaço. Por isso, existia uma rixa muito grande entre elas nos bastidores”, relembrou.
 
“A atenção da imprensa, de repente, estava totalmente voltada para as mais novas. Assim, as modelos que estavam nesta carreira batalhando há anos ficaram bem revoltadas, chegavam a fazer coisas para prejudicar as modelos digitais. Mas eu sempre apoiei muito a diversidade na moda e nas passarelas”, apontou.
 
Atualmente, muita coisa mudou e a diversidade tem sido a palavra da vez no que diz respeito aos desfiles.

“Fico feliz que tantos aspectos tenham evoluído. Podemos ver modelos de todos os tipos ganhando espaço e notoriedade, mostrando que somos muitos e diversos, abrangendo e ampliando a moda cada vez mais”, finalizou.

Último acesso: 28 Jul 2021 - 09:54:36 (1044622).