Testeira
  coluna-luigi-moretto   / Cuidados com os cabelos

Transição capilar para os fios grisalhos: como fazer? Hair stylist ensina e cita os cuidados básicos para manter os brancos saudáveis

Luigi Moretto, colunista da Manequim, incentivou as mulheres a assumir os fios brancos e mostrou passo a passo de como a transição para o cabelo natural deve ocorrer; confira

MANEQUIM Publicado quinta 15 abril, 2021

Luigi Moretto, colunista da Manequim, incentivou as mulheres a assumir os fios brancos e mostrou passo a passo de como a transição para o cabelo natural deve ocorrer; confira
Como fazer a transição capilar para os fios grisalhos? Hair stylist ensina - Foto de Cristian Rojas no Pexels

Este processo pode levar até dois anos para finalizar, mas a moda já pegou: o cabelo natural é uma tendência que se intensificou com a pandemia e parece que vai ficar. Aderir aos fios naturais não se resume mais apenas em aceitar a textura e o formato dos fios, a cor também entrou nessa onda e os grisalhos estão cada vez mais em alta. Um fator importante para quem está decidido a embarcar nessa mudança é entender que durante esse processo haverá altos e baixos, e vale entender cada fase deste processo e os cuidados necessários para que as madeixas façam essa transição com saúde e beleza. 

1 – TRANSIÇÃO INICIAL: de 1 a 8 meses

É a fase mais difícil, já que é neste período que as maiorias das desistências acontecem. Muitas mulheres tentam disfarçar ao máximo o crescimento de seu cabelo, mas que vence essa etapa dificilmente desiste do processo. 
  
2 – TRANSIÇÃO INTERMEDIÁRIA: de 9 a 18 meses 

Aqui já começa a aceitação e a maioria das mulheres já começa a curtir todos os momentos e descobertas do cabelo. A diferença de cor passa a não incomodar, mas começam as dificuldades no tratamento para deixar os brancos macios e sem friz. A minha percepção é que aqui a mudança passa a ser interna, de aceitação, orgulho, deixa de ser uma ideia inicial e começa a se concretizar.

3 – TRANSIÇÃO FINAL: a partir dos 24 meses

Vencida essa etapa de transição, vale lembrar que depois deste tempo é bem difícil alguém voltar atrás e abrir mão dos grisalhos. Nessa fase a mulher já aprendeu a tratar dos fios brancos, aceitar suas fases naturais, suas formas que podem ser vistas em mechas, espalhadas ou ate mesmo localizadas em algumas regiões. O resultado é fantástico. 

Mas, para chegar lá, eu quero ensinar algumas dicas de ouro, que todo mundo que deseja passar por esta importante transição precisa saber. 

Corte:

Eu sugiro que as mulheres optem por cortes mais curtos e com maior frequência, para retirar o mais rápido a química que ainda existe nos fios. Os cortes desfiados também ficam bem legais, mas quanto mais curtinho, melhor.

Cor:

Optar pelas mechas em uma cor bem mais clara ajuda a diminuir ao máximo a diferença que vai ficar no início do processo. Fuja das cores mais escuras, se esse for o seu caso faça umas mechas bem clarinhas.

Cuidados Específicos:

O tratamento com um shampoo específico para cabelo branco, que contenha um PH especifico para tratá-los é o que vai manter a cor bem clarinha evitando deixá-los amarelados. 

Hidratação:

Os fios brancos são mais porosos por isso não conseguem reter a água dentro do fio. A regra é fazer uma hidratação a cada 15 dias.

Umectação capilar frequente associada a nutrição:

Para potencializar a nutrição vale associar a umectação uma vez ao mês. A nutrição é importante para criar uma barreira que auxilia na retenção da água no fio, devolvendo maleabilidade, umidade e mantendo a cutícula sempre fechada.

Manutenção da cor: 

É muito importante utilizar shampoo próprio para cabelos grisalhos geralmente são roxos, temos também totalizantes específicos para cabelos brancos para mantê-los sempre com brilho e bem clarinhos. Se os fios amarelarem não é motivo de desespero, atualmente há muita solução para isso no mercado e nos salões de beleza.


Luigi Moretto, colunista da Manequim, é hair stylist especialista em colorimetria desde 2009 e escolheu essa profissão puramente por PAIXÃO.

Teremos novos conteúdos sobre tendências no mundo da beleza toda quinta-feira aqui na coluna do profissional!

"Costumo dizer que não fui eu quem escolheu ser um hair stylist, foi a profissão que me adotou pelo meu amor ao que faço. Enfermeiro de formação desde 2005, a minha paixão pelos cuidados com a saúde e com a beleza se misturaram com a minha vocação e me fizeram trocar os hospitais para tratar de saúde no meu salão, na Rua da Consolação, em SP, no ano de 2009.

De lá pra cá foram incontáveis cursos, especializações e workshops com profissionais nacionais e internacionais sempre mantendo o meu foco principal em colorimetria, cortes e criação de tendências. 

Quero usar de tudo o que já sei e o que ainda vou aprender para compartilhar com vocês semanalmente por aqui. Divida comigo as suas dúvidas, vamos falar sobre tendências, sobre auto cuidado, sobre auto estima e, sobretudo: vamos nos cuidar. Saúde e beleza, para todos nós!

Sejam muito bem-vindos".

Último acesso: 27 Sep 2021 - 00:25:16 (1044150).