saude   / Botox para tratamento

Atriz Bia Arantes trata bruxismo com botox e profissionais explicam como essa pode ser uma solução para o problema

Dores de cabeça frequentes, dentes quebradiços e sensíveis podem indicar que você esteja sofrendo desse mal 

MANEQUIM Publicado terça 27 julho, 2021

Dores de cabeça frequentes, dentes quebradiços e sensíveis podem indicar que você esteja sofrendo desse mal 
Bia Arantes trata bruxismo; entenda como o problema afeta a sua saúde - Instagram/ @biaarantes

Você provavelmente já deve ter ouvido falar sobre o bruxismo, ou até conheça alguém que tenha sofrido dessa doença bucal. Recentemente, a atriz Bia Arantes, colocou um post em suas redes sociais dizendo que foi realizar o tratamento para minimizar o problema.

“Sabia que o botox, além de auxiliar no tratamento estético, é um super aliado dos pacientes com bruxismo e DTM? Comecei aplicações para tratar o meu bruxismo e me sinto bem melhor”, disse a atriz. 

O bruxismo é o ato de apertar os dentes ou cerrar a mandíbula em excesso. A disfunção é bastante comum entre adultos e crianças e, segundo um estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 30% da população mundial tem bruxismo, já no Brasil, aproximadamente 40% das pessoas sofrem desse distúrbio.

Existem diversos tratamentos que podem ser eficazes para o bruxismo, entre eles, a placa protetora para os dentes, que é feita através de um molde realizado em consultório. Ele é um dispositivo indicado para ser usado durante a noite. 

Segundo o cirurgião-dentista, Thales Wilson Cardoso, referência internacional e especialista em harmonização facial, uma alternativa é a aplicação da toxina botulínica, que é indicada para relaxar o músculo do maxilar e da mandíbula, aliviando os efeitos do problema. 

“A toxina é uma excelente opção para reduzir os efeitos do bruxismo, porém é necessário realizá-la em paralelo com outros tratamentos, uma vez que apenas as aplicações não resolvem o problema por completo, pois só tem a função de relaxar a musculatura, e diminuir a força exercida ao apertar os dentes”, revela o especialista. 

Thales Wilson Cardoso conta que a aplicação é realizada no músculo masseter, que fica entre a bochecha e a mandíbula, e também no músculo temporal, que fica na lateral da cabeça, acima das orelhas. “Na maior parte dos casos, é necessário a realização da manutenção que pode ser feita de uma a três vezes ao ano, variando de acordo com a gravidade de cada caso”, relata o cirurgião-dentista.

 

De acordo com a pesquisa Efficacy of botulinum toxin in the treatment of bruxism, publicada pelo Journal section: Oral Medicine and Pathology Publication, em 2019, a aplicação da toxina botulínica pode reduzir a frequência dos episódios de bruxismo e diminuir os níveis de dor, oferecendo eficácia no tratamento da disfunção.

Existem dois tipos de bruxismo, o primeiro é o que ocorre durante o dia, apesar de ser menos comum, muitas pessoas podem sentir seus efeitos após um dia estressante de trabalho, por exemplo. Já o segundo acontece durante o sono leve, e quando não se tem uma boa qualidade de sono é possível notar uma piora do caso, explica a cirurgiã-dentista, Bruna Conde, pós-graduada em Periodontia e em Disfunção Temporomandibular (DTM).

Aqueles que são acometidos por este mal raramente estão livres de sintomas, os mais comuns são as dores de cabeça, dor no maxilar, dor de dente e dificuldade para abrir a boca. 

Não se sabe exatamente qual é a causa do problema, porém, há indícios que fatores psicológicos como depressão, ansiedade e estresse sejam os principais. A falta de uma boa rotina de sono e de exercícios físicos também são agravantes para essa condição, além do uso de estimulantes à base de cafeína ou o próprio café.

“Além dos sintomas mais comuns, como a dor de cabeça e a tensão, o bruxismo pode ameaçar a sua saúde bucal, uma vez que pressão exercida sobre os dentes pode desgastar o esmalte, que é a camada protetora, expondo a dentina, o que causa sensibilidade, raízes expostas, dentes quebrados e até possíveis extrações”, comenta a especialista. 

O que fazer?

É importante ressaltar que qualquer dor é um indicativo de que algo está errado e se automedicar pode prejudicar a detecção de um possível problema ou doença. A pressão constante pode não ser notada devido ao uso de analgésicos e medicamentos ou até mesmo pelo corpo já ter se acostumado com a dor. 

O problema pode ser descoberto antes mesmo do surgimento das dores. “Dentes frágeis com raízes expostas e quebradiços são possíveis indícios de bruxismo, assim que notar este tipo de alteração é imprescindível procurar por um especialista para investigar se essa é a causa do problema e indicar um tratamento adequado para o caso”, esclarece Bruna Conde

A melhor forma de combater o problema é procurar seu dentista para diagnóstico e orientação.   

Último acesso: 20 Sep 2021 - 11:31:50 (1044837).