moda   / Estilo para todas

Influenciadora 50+, Ceres Azevedo explica diferenças entre lenço, echarpe, cachecol e pashmina

A gaúcha e influenciadora compartilha dicas de style e curiosidades sobre a peça

MARINA PASTORELLI Publicado terça 10 agosto, 2021

A gaúcha e influenciadora compartilha dicas de style e curiosidades sobre a peça
Ceres Azevedo explica diferenças entre lenço, echarpe, cachecol e pashmina - Reprodução/ @blogceresazevedo

Em um inverno em que os termômetros brasileiros já registraram temperaturas abaixo de 0º C — na região sul do país — muita gente vem aproveitando para tirar roupas de frio do armário. Entre as peças que fazem mais sucesso, as que são usadas no pescoço trazem sofisticação e aconchego aos looks. Mas, você sabe a diferença entre cada uma delas? 

Enquanto os lenços são caracterizados por tecidos quadrados, mais finos e consequentemente, ótimas opções para o verão, echarpes possuem um comprimento mais alongado e retangular, porém com os mesmos tecidos leves. Já em temperaturas mais baixas, o mais recomendado mesmo são os cachecóis, que geralmente têm como matéria prima a lã. 

+++ Não existe idade certa: saiba mais sobre a fonoaudióloga que virou modelo depois dos 50 anos

Pouco conhecido pelas brasileiras e diferente dos cachecóis, as pashminas também são uma ótima opção para o frio, se diferenciando dos cachecóis apenas pelo seu formato mais largo e tecido. A gaúcha, publicitária e influenciadora de moda e lifestyle Ceres Azevedo, explica que o nome, inclusive, vem do material usado para confeccioná-las, a pashmina. “É uma peça muito versátil, que pode ser usada ao redor do pescoço, trazendo mais volume para a região ou mesmo sobreposta a um casaco”, ensina.  

As opções de composição com a pashmina são versáteis e costumam ornar bem com qualquer estilo. Para as mais básicas e minimalistas, Ceres Azevedo recomenda uma combinação usando jeans. “Caso você goste de uma atmosfera mais moderna e elegante, a peça pode ser combinada com tecidos mais fluidos como é o caso das calças pantalonas”, diz a influenciadora. 

Por ser uma peça que confere volume, Ceres alerta que pessoas mais baixas ou que não gostem de projetar determinadas partes do corpo optem por cores mais escuras. “Para dar um efeito mais alongado, a dica é optar por uma composição monocromática. O branco costuma ser uma escolha assertiva para trazer mais continuidade para a silhueta”, aponta. 

A pashmina também compõe bem com saia e meia-calça, podendo ser usada jogada sobre o ombro, com um toque de charme. “Para visuais mais descontraídos, opte por cores mais alegres. A pashmina pode simular uma gola mais saltada ou até mesmo um colete, dependendo muito da sacada de quem a veste”, diz.  

 


Sobre Ceres Azevedo 

Influenciadora com público-alvo definido 50+, Ceres Azevedo é formada em Publicidade Propaganda pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, mas consolidou carreira na gastronomia, área na qual atuou por 18 anos, tendo se especializado com grandes nomes do meio como Alex Atala e Emanuel Bassoleil.  Com a chegada à casa dos 50 anos, Ceres precisou se reinventar e mudar sua caminhada profissional, assim como o estilo de vida. Foi então que investiu na atuação como criadora de conteúdo.  Com público de 60 mil pessoas, inspira mulheres que creem não ser possível enxergar autoestima, autonomia, confiança e felicidade dos 50 anos em diante, tudo isso através de conteúdos de beleza, moda, autocuidado, decoração e gastronomia.  

Último acesso: 19 Oct 2021 - 23:56:05 (1044934).