beleza   / Além da moda

Como uma artista discute estereótipos sobre o corpo feminino através de blusas com seios tricotados

Cassie Arnold decidiu mostrar a beleza nos seios grandes e pequenos, mamas de tamanhos diferentes, colorações variadas, independente dos estereótipos sociais que os menosprezam

MANEQUIM Publicado segunda 5 abril, 2021

Cassie Arnold decidiu mostrar a beleza nos seios grandes e pequenos, mamas de tamanhos diferentes, colorações variadas, independente dos estereótipos sociais que os menosprezam
Cassie Arnold faz peças com seios aparentes para discutir estereótipos de corpos femininos - Instagram

Tricô é uma das peças mais confortáveis e queridinhas que existem. Mas, e se uma blusa de tricô pudesse discutir a pluralidade de corpos? Foi pensando nisso que a estadunidense Cassie Arnold criou roupas que são mais que apenas vestuário. 

A artista escolheu usar as tramas dos tecidos para expressar a sua arte. Com os tricôs, Cassie questionou os tabus sociais que envolvem a vida da mulher - principalmente, sobre os seus corpos.

+VEJA: Sabrina Petraglia abre o coração sobre pressão por corpo magro pós-parto: "Tenho que ficar feliz como estou agora"

No seu trabalho atual, a artista produz blusas com seios aparentes com o intuito de desmistificar padrões relacionados ao corpo feminino. E são todos os corpos mesmo! Seios avantajados, caídos, pequenos, apenas com uma mama após câncer, cores diversas e tudo mais. 

"Minha arte encoraja todas as pessoas a participarem de um diálogo aberto e sem constrangimento", explicou Cassie em seu site oficial.

A inspiração vem das questões que Cassie, como mulher, conhece tão bem. Com as peças, ela levantou discussões como amamentação, câncer de mama, a diversidade dos corpos femininos e as transformações que ocorrem neles com o passar dos anos.

+VEJA: Sandra Annenberg desabafa sobre cabelos brancos e tabus após os 50 anos: "Para você ser bonita tem que ter 30?"

"Meu objetivo é mudar a narrativa cultural e os estereótipos que cercam as mulheres", acrescentou.

Cassie é mãe de três meninas e usou sua própria experiência para contextualizar algumas das obras criadas, como na série Mom Bra (sutiã de mãe, em tradução livre para o português), em que produziu um top retratando o momento em que o leite da amamentação empedra no seiocientificamente conhecido como ingurgitamento mamário, que causa uma grande dor.

"Você já viveu aquele episódio em que acorda às 2h da manhã muito feliz porque o seu bebê ainda está dormindo, mas então uma dor instantânea do leite empedrado te atinge e você vê que os lençóis estão completamente encharcados? Este Mom bra é para você", escreveu.

 

 

Além da amamentação, o padrão em torno do tamanho dos seios, é mais uma questão que já causou dor a muitas mulheres. Para se expressar, Cassie fez um autoretrato e criou um top com mamas pequenas e compartilhou que já foi julgada por muitos homens pelo tamanho de seus seios. "Tábua de passar, picada de mosquito... Toda a minha vida eu fui uma garota com 'peito achatado'. Pense numa piada sobre o assunto, eu já a escutei", explicou na publicação. "Olha rapazes, esses pequeninos alimentaram (e continuam alimentando) três bebês e eles são lindos exatamente como eles são.", acrescentou.

+VEJA: Sarah Poncio passa por cirurgia e retira nódulo no seio

Outra homenagem especial que Cassie fez foi para as duas duas avós e bisavós, que faleceram em decorrência do câncer de mama. A arista criou uma peça exaltando a força de quem luta contra a doença e precisa ter as mamas retiradas.

 

Último acesso: 27 Nov 2021 - 00:27:37 (1044083).