Publicidade

Cresce procura por procedimentos estéticos entre menores de 18 anos

Cirurgião-dentista Willian Ortega é especialista em harmonização e conta quais os procedimentos mais buscados

Cresce procura por procedimentos estéticos entre menores de 18 anos
Cresce procura por procedimentos estéticos entre menores de 18 anos – Reprodução / Instagram / @drwillianortega

Dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) mostram que dos 1,5 milhão de procedimentos estéticos feitos em 2016, no Brasil, 97 mil, ou 6,6% do total, foram realizados em pessoas com até 18 anos.

Publicidade

Segundo a SBCP, nos últimos 10 anos, houve um aumento de 141% no número de procedimentos entre jovens de 13 a 18 anos. O cirurgião-dentista Willian Ortega explica que o ideal é começar a fazer as intervenções estéticas apenas depois da maior idade.

“O ideal para procedimentos estéticos, principalmente preventivo, é em torno de 25 a 26 anos de idade”, comenta cirurgião-dentista

+++ 5 perguntinhas para fazer a si mesma antes de realizar qualquer procedimento estético

+++ É verdade ou mito? Tratamentos estéticos faciais devem ser feitos no inverno

“O ideal é que os procedimentos estéticos se iniciem no mínimo com 18 anos, devido à responsabilidade civil, e principalmente a por conta da maturidade.  É importante ter certeza se deseja ou não mudar algo. Mesmo assim, o recomendado é que sejam feitos apenas pequenos reparos, na intenção de equilibrar a face do paciente, sem grandes  excessos, porque nessa idade ainda não existe processo de envelhecimento estabelecido”, explica o dentista.

Publicidade

Em 2020, a ferramenta de busca Google registrou um aumento de 540% na pesquisa sobre harmonização facial. O cirurgião explica quais são os procedimentos mais recomendados para os jovens, para que não exagere nas mudanças: “Para os jovens, recomendamos a toxina botulínica na intenção de prevenção do processo de envelhecimento e também equilíbrio de algumas estruturas, como por exemplo, os pacientes que têm falta genética de alguma estrutura como o queixo, a maçã do rosto, têm um lábio muito fino. Então, fazemos o equilíbrio dessas regiões para que o paciente tenha um rosto mais harmônico”.

O dentista conta que recebe muitos jovens no seu consultório, mas a média de idade fica entre 22 a 23 anos. “O principal desejo desse público é ter um rosto mais equilibrado. As mulheres buscam mais preenchimentos labiais e também maçãs do rosto, e os homens têm como tendência fazer muito mais o queixo e a mandíbula”, conta o profissional.

Publicidade