Publicidade

MELASMA: como tratar as manchas na pele e evitar que elas se intensifiquem ao longo da vida

Na coluna desta semana, Dra. Mariana Veloso fala sobre ele que assusta muitas mulheres ao longo da vida: o melasma

MELASMA: como tratar as manchas na pele e evitar que elas se intensifiquem ao longo da vida
MELASMA: como tratar as manchas na pele e evitar que elas se intensifiquem ao longo da vida – FREEPIK

É hora de falar sobre o Melasma, uma condição crônica que causa o aparecimento de manchas escuras na pele. Muito comum, ela se apresenta, principalmente, nas mulheres, que representam 90% dos pacientes com o quadro.

Publicidade

O que é o melasma?

O melasma é uma hiperpigmentação da pele, que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras, geralmente com a tonalidade marrom, que podem aparecer tanto no rosto como no pescoço, além do colo e braços. O melasma não tem cura, por isso é preciso cuidado ao longo da vida para não aumentar as manchas.

A condição é mais comum em mulheres, principalmente em idade fértil. No Brasil, por exemplo, ela atinge 10,7% das mulheres grávidas. Os homens, porém, também podem desenvolver a condição na pele, mesmo que mais raramente, já que eles representam apenas 10% dos casos. Tanto nas mulheres quanto nos homens o quadro clínico é o mesmo. Dados também apontam pessoas hispânicas, asiáticas e latino-americanas, que vivem em locais que recebem radiação ultravioleta de alta intensidade, com uma predisposição maior a essa condição.

MELASMA: QUAL É A CAUSA?

Quando falamos de Melasma, apesar de diversos estudos sobre a condição na pele, a verdade é que não há uma causa claramente definida. Existem alguns fatores desencadeantes, como alterações hormonais ocasionados pelo uso de anticoncepcionais, terapias de reposição hormonal, disfunção tireoidiana e na gravidez, onde existe um aumento de produção de hormônios como o melanocítico estimulante, que estimula a produção de melanina. A genética também influencia na predisposição para desenvolver o Melasma ao longo da vida, se você tem casos de melasma na família, há indícios que isso pode influenciar no aparecimento da condição. Além disso, a exposição excessiva à luz solar e luz azul (telas de celulares e computadores) também podem desencadear manchas na pele.

Outro ponto importante é que o fator emocional, pois o hormônio do estresse altera a produção de melanina, fazendo com que o melasma se agrave. Outro fator é a má alimentação, principalmente a ingestão excessiva de açúcar. Todo tipo de guloseimas e alimentos açucarados como doces, bolos, sorvetes e chocolates podem intensificar o processo inflamatório das manchas.

Publicidade

TRATAMENTO

O Melasma é uma condição crônica, portanto ainda não há cura definitiva. Mas é possível tratar e ter bons resultados, e impedir que ao longo da vida as manchas se agravem ou aumentem. O pilar do tratamento do melasma é o protetor solar. A radiação ultravioleta, infravermelha e a luz azul são os principais desencadeantes da mancha. Por isso, filtros com proteção à UVA e UVB, de preferência com pigmentação, ou seja, cor, que vão agir na proteção contra a luz visível, são essenciais. Além do protetor, devemos usar boné/ chapéu e evitar a exposição prolongada ao sol.

E na clínica?

Já em clínica, para tratar o Melasma podemos apostar em cremes com ação de uniformização de manchas e associação de procedimentos como o laser, neste caso o fotona starwalker é a tecnologia de última geração que atua no tratamento de melasma, lesões pigmentadas e acnes, MMP (Microinfusão de Medicamentos na Pele) e peeling. Em alguns casos é necessário ajustar as medicações tópicas. Para isso, é importante consultar seu dermatologista, ele avaliará sua pele e o tipo do seu Melasma para traçar o melhor plano de tratamento.

Além disso, o uso de antioxidantes orais pode ajudar a diminuir os danos causados pela radiação solar na pele. Abuse de frutas e de vegetais ricos em betacaroteno e licopeno, derivados da vitamina A, que auxiliam as células da pele a se proteger contra os radicais livres, liberados em queimaduras solares.

Publicidade

**

Mariana Veloso: Com a missão de cuidar de seu paciente por um todo, visando sempre o cuidado, saúde e bem-estar, a Dra. Mariana Veloso é graduada pela Faculdade de Medicina 9 de Julho, possui Clínica Médica pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e pós-graduação em Dermatologia pela ISMD. Referência na área de dermatologia e em medicina estética em Sorocaba, atualmente possui uma clínica no bairro Campolim, onde oferece aos seus pacientes a busca por uma beleza com consciência e naturalidade. Para oferecer o que há de melhor para os seus pacientes, a especialista está sempre em busca de atualização, participando ativamente das organizações de maior representatividade em pesquisas, congressos e eventos em São Paulo, Lisboa, San Diego, Madri, Washington e Paris. É membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética e da Sociedade Portuguesa de Medicina Estética.

Publicidade